tempos ocos

o vazio não é preenchido de nada.

mesmo no vácuo universal temos grandes e poderosos elementos.

nos últimos tempos eu estive fora de órbita, fritei miolos e perdi cabelo.

minha menstruação esteve sempre em dia, o ritmo da vida segue seu pulso constante.

nenhuma das mínimas, semínimas e colcheias… nenhuma dessas tímidas variações que me provocaram tsunamis emocionais foi capaz de alterar o que a natureza tem reservado pra mim.

me emociono em pensar.

não sei o que esperar do futuro,

meu presente (agora) tem uma completude vazia…

completude e mansidão, nada disso se assemelha a um campo lotado.

a felicidade é um sentimento complexo, eu diria.

mas eu tento pensar por pontos de vistas diferentes do meu, faço um esforço para estar em seu lugar e esqueço por vezes o meu.

já é hora de parar.

e viver as horas conforme a maioria ao meu redor vive: sem pensar.

minhas sessões de terapia me fizeram entender que das vezes que tentei ter razão eu me perdia no que sentia.

isso de envelhecer me parece tão longe…

me questiono todo dia.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s