12-06-2020 ou O Advento da Supernova

Estou solteira e menstruada no primeiro dia dos namorados sozinha em anos.

Uma sensação de liberdade esplendorosa sem as cobranças internas e demandas externas que eu sentia nesse período.

Essa semana eu ouvi repetidamente Dance Monkey, ao ponto de me irritar por ainda não ter enjoado dela.

Mas tb reouvi velhas músicas abandonadas. Nostálgicas… Muitas que me fazem lembrar de mim…

Eu estive envolvida em decorar Os Acrobatas e em lembrar que o meu ritmo é mais lento do que o mundo me pede.

Esse é o momento de ser quem eu sou e avisar aos quatro cantos que vocês vão ter que me esperar.

Vivi a vida toda com a sensação de estar atrasada pra algo. E começo a perceber que eu alguns aspectos bem específicos eu saí na frente, correndo desenfreada e cá, estou, sozinha aguardando vocês.

Em que pontos específicos?

Eu não sei não certo. Eu nunca quiser ser arrogante e sempre me neguei enxergar em que realmente eu era boa. Até que me vi tendo uma postura arrogante em meio ao silêncio da falta de argumentos claros e explicações óbvias.

Tudo bem, eu vou soar ingênua.

Mas sinto que meu pensamento sobre relacionamento é muito além.

Meu pensamento sobre sexualidade e afetividade tb é.

As pessoas perdem tempo demais tentando elaborar rótulos que já nascem vencidos…

A liberdade e o equilíbrio são as utopias que me movem.

Enquanto você tem medo de casamento, não se permite pensar em desenvolver sua própria forma de se envolver com alguém. De maneira rica e não simplória. São tantos os caminhos que uma mente pode percorrer… que lindo somar as possibilidades de duas!

Enquanto você tenta se encaixar no estereótipo que define uma limitação, existem aqueles que transitam pela liberdade de ter afeto e tesão por quem lhes traz bons sentimentos.

E você ainda insiste em dar atenção para quem não enxerga teu valor?

Ainda contraria seu próprio conceito de “bom” e aceita aquele “problema” porque acha que consegue lidar?

Ora, ora, ora… não tente supor ser capaz de “endireitar” alguém e aprenda a amar aquele que você enxerga combinar comtigo.

Permita se aproximar dos seus amigos.

Permita colorir a friendzone.

Permita ser você e estar em paz sozinha.

Amar a própria companhia, pensamentos, planos e gostos em plena pandemia!

Ler sobre Betelgeuse e assistir o Whindersson tendo imenso prazer nisso.

Ouvir o podcast de políticas culturais e controlar a ansiedade diante da urgente necessidade q o mundo tem de soluções.

Seu tempo é limitado, mas você não precisa ser.

Cuidado com as demandas de atenção alheias.

Atenda suas próprias demandas de atenção.

E se acalme.

Nas estrelas vemos o passado vivo.

Na terra fértil em que pisamos, o futuro sempre possível.

No ar e na água, a vida presente… junto com os pássaros e tudo o que vai adiante.

Porque a vida é movimento.

A comunicação é uma ponte.

Cada um é um umiverso.

E existem infinitas possibilidades para se conectar.

A Natureza é tudo e é além, regendo o ciclo da vida que sempre começa pelo fim.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s