Love Garanteed

É bem provável que os romances hollywoodianos sejam uma das causas possíveis para os problemas nos relacionamentos atuais ou a falta deles.

As mulheres são imensamente mais afetadas pelos apelos sentimentais desses exemplos fictícios… que fazem personagens homens realmente possuírem a capacidade de ler, ouvir e entender a mulher por quem se apaixona.

As pessoas iludem a si próprias e iludem aos outros muitas vezes e nem sempre é por maldade. Eu passei anos da minha vida acreditando que os meus ex-namorados não me amavam da forma como eu gostaria de propósito, com o intuito de me afrontar.

Na realidade, eu ainda ainda considero essa suposição, uma vez que eu sinto que muitos homens estão mais preocupados em provar que eu não tenho razão do que qualquer outra coisa.

Mas o mais incrível de tudo isso é que: eu realmente não tenho razão. E tenho sentimentos e é sobre eles que eu tive grandes discussões onde me diziam que eu estava equivocada.

Ninguém “sente” errado, contudo depois do início de uma caminha de autodescobrimento focada, eu posso dizer que é possível reagir a esses sentimentos de forma equivocada.

Nasci mulher, num corpo preparado para reações hormonais e sensoriais mensais quase que programadas e intensificadas pela qualidade do meu dia a dia e dos meus pensamentos.

Eu tive namoros que não contribuiram para a qualidade dos meus pensamentos muitas vezes… de formas bastante distintas, porém todos exatamente iguais neste ponto.

Note que eu não disse “namorados” que não contribuiram, e sim “namoros”. A construção da relação afetiva não teve nesses casos um alicerce maduro e consciente… E metade da responsabilidade disso é minha. Obviamente, a outra metade não.

Um relacionamento precisa, para mim, receber uma dedicação priorizada e focada em seu desenvolvimento. A construção da “terceira pessoa” (e que gramaticalmente seria a quarta) é coletiva.

“Nós” nao é mais do que eu e você, é simplesmente frações daquilo que se é e que estamos dispostos a oferecer um ao outro.

Construir uma relação se trata do que você pode oferecer estar de acordo com o que o outro gostaria de receber. É preciso muita afinidade e acordo nisso.

O que você consigo próprio não é o que será para o outro e os dois precisam entender isso.

(de verdade, eu nunca me imaginei falando isso até acabar de escrever isso aqui… procurei sempre que eu tivesse “o outro” da maneira que eu o enxergava sendo ele com ele mesmo… rs)

Está cada vez mais claro que se amar é a forma mais acertada de poder proporcionar amor. Considero que, me amando, eu quero que aquilo ou alguém que me faz bem, esteja bem. Com a consciência de que o meu amor à vida não depende exclusivamente daquela fonte de conforto. E assim, dessa maneira, saímos todos protegidos e satisfeitos.

É importante que haja comunicação.

É importante não esperar que nasça arroz num pé de açaí.

É importante que se tenha amor e valorize a própria vida com honestidade em enxergar luzes e sombras… não justificando as sombras mas estando consciente de que elas precisam sempre ser trabalhadas.

Enfim, romances são um risco para quem não está disposto a ter um romance consigo mesmo.

Ofereço “Courage” para ouvir, de The Whitest Boy Alive.

“no love can be garanteed”

Apenas o seu.

Às vezes não é fome, é sede.

E aquela ânsia de ser entendida é somente o seu inconciente clamando por auto-atenção, cuidado, interesse e conhecimento.

As mulheres já passaram muito tempo invejando a capacidade dos homens de priorizarem a si mesmos, deixando muitas situações e pessoas “de lado”.

Prioridades…

Acho que todos aqui sabemos para quem escrevo. Não é à toa que não preciso de leitores além da própria autora…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s