Hoje eu me apaixonei

É estranho pensar que nos dias de bad a gente dificilmente consegue lembrar e acessar as emoções que nos causam os dias ensolarados.

Hoje me apaixonei de novo, de forma leve e sem expectativas. Fato favorecido pelo meu período de ovulação e essa energia da boa autoestima que o ciclo menstrual traz nesse período.

Quem me dera essa estabilidade, mas nasci mulher e lidarei com minhas mudanças hormonais e de humor como de costume por algum tempo ainda.

Mas, é sério, eu gostaria de levar quem eu fui nessas últimas 24h sempre comigo. Essa paz, essa energia e esse contentamento pleno e satisfeito diante dos pequenos silêncios que me permitem estar sozinha com meus pensamentos.

Algumas companhias me causam um silêncio vazio e desconfortável, frio. Eu lembro disso. No entanto, hoje, esses silêncios continham sorrisos sem motivo.

Sou grata por essa felicidade não-eufórica porque ela não me desgasta, ao contrário, me carrega as energias e me motiva.

Hoje me apaixonei pelas minhas possibilidades quando por saber que eu consigo manter meus pensamentos saudáveis e consigo permitir sua saúde com uma manutenção adequada.

Eu sei que os dias não tão bons, os dias instáveis, os dias cansativos sempre voltarão também, mas o tempo vem me deixando mais paciente com os movimentos de equilíbrio que a vida requer.

Este meu dia compensou alguns desconfortos passados, aliás, mais que isso: esses desconfortos permitiram o acontecimento e o desenvolvimento do meu dia hoje.

Foi leve e esclarecedor!

Minhas contradições estão se tornando mais visíveis. Minhas vontades reais estão sendo organicamente organizadas em prioridades.

Hei de cuidar de mim, da minha vida, da minha saúde para me permitir mais dias assim.

Um bom relacionamento consigo permite um bom relacionamento com o outro. Um bom relacionamento com o outro, profundo e de afeto, verdadeiro, permite a existência de novos bons relacionamentos.

Viver depende de alguns parâmetros e a maioria deles depende de muito erros para ser desenhado.

A Maria me disse uma vez: “é preciso começar e terminar bem os ciclos”.

Reconhecer esses momento é fundamental.

Há algum tempo vivo entre fins e começos simultâneos que exigem muita paz interior para seguir em frente.

Mas hoje foi um dia bom.

A água estava quentinha, o coração também.

Num dia ensolarado de uma primavera qualquer.

Agradeço, Universo.

Seguimos caminhando.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s