Sereno

Minha descobertas são profundas e densas.

Certa vez disseram que eu não deveria me desculpar por isso.

É o que me forma quando estou sozinha no meu quarto e o mundo não me alcança.

Ontem descobri que depois de um tempo tem sido mais difícil ter por perto a presença de amigos homens que admiro sem me envolver de outra forma com eles.

É triste.

Eu gostava muito da liberdade de ser amiga, de fazer parte de um grupo.

Tá, eu entendi que metade da responsabilidade disso é minha.

Agora eu tenho que me fechar, para me abrir diferente.

Ontem foram tantos pensamentos!

Mas entendi que não é a criatividade do outro que procuro… nisso eu me perdia. O que me alimenta é o que produzo e preciso muito me isolar para isso.

Eu poderia passar muito tempo acumulando inquietações para transcender.

Equilibro-me entre dias que me canso de trabalhar e aqueles que canso de descansar.

Mas as cores, a música, os movimentos, as histórias… essas eu sinto que preciso criar para viver.

E quanto menos beleza e arte eu tiro de dentro, menos eu vivo.

Vocês me entenderam errado.

A minha preguiça de explicar limitou minha expressão e agora busco fazer com que sintam.

Meus sentimentos nem sempre tem razão.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s