Saudade

Daquela parte em que a gente se confortava, chorava junto e se alegrava junto.

Aquela amizade que constrói casas e destrói muros.

Não gosto de falar de saudade.

Facilmente lida.

Eu não me dava conta do quanto evito esse sentimento.

A saudade deve ser diferente pra cada um.

Penso que todo sentimento seja.

Por conveniência a gente atribuiu nomes aqueles mais semelhantes pra facilitar a compreensão/ a comunicação.

Algumas coisas apenas são, outras não são.

No caso meu caso, saudade é tortura.

Saudade é a mistura de amor verdadeiro, com tristeza, com alegria por ter vivido, com nostalgia e vontade de voltar um pouquinho. O sentimento da certeza do que foi, o que foi com certeza… Ao mesmo mesmo que é o sentimento da clareza que aquilo já não será mais, não daquela forma, não daquele jeito.

Medo é o sentimento mais infeliz.

Viver com medo é como ter uma única mochila de mantimentos para sobreviver e você precisa eliminar algumas porções se sobrevivência pra aliviar a caminhada.

É sobreviver, mas sem elementos vitais.

Tento não encarar a saudade, mas ela me encontra em cada esquina.

Talvez por isso mudar tanto de cidade seja tão confortável por um determinado tempo.

Mas a saudade é minha outra metade e, por mais que eu a distraia, ela nunca me abandona.

A minha saudade contém amor.

O meu sentir falta contém sobrevivência.

O desapego é um estilo de vida que aprendi com quem me ensinou a amar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s